terça-feira, setembro 17, 2019

Rádios transmitem debates eleitorais

Se os debates eleitorais são feitos maioritariamente pelas televisões, as rádios portuguesas não ficam de fora dos confrontos políticos a dias das eleições legislativas.

É já amanhã, dia 18 de Setembro, às 10 horas, que a Antena 1, a Rádio Renascença e a TSF transmitem em simultâneo o debate radiofónico com os 6 representantes dos partidos com assento parlamentar.

O segundo debate  destinado às rádios (também a Antena 1, RR e a TSF) terá como protagonistas o actual primeiro-ministro António Costa e o principal líder da oposição, o Dr. Rui Rio, e realizar-se-á na próxima segunda-feira dia 23 de Setembro, numa hora a confirmar.

Como cidadão e em nome da equidade territorial, lamento que uma rádio regional como a TSF (rede regional Norte) transmita os debates mas a outra rede regional do continente (M80, rede regional Sul), não obstante tratar-se de uma estação musical não interrompa o formato habitual para transmitir dois debates; também o Posto Emissor do Funchal é legalmente uma rádio regional e parece que - por maioria de razão numa região que vai também eleições regionais no próximo domingo - se mantém à margem dos confrontos políticos.

sexta-feira, setembro 13, 2019

"RTP Andamento" na Antena 1 e Antena 3

No próximo domingo, dia 15 de Setembro, a RTP vai realizar o festival "RTP Andamento", que vai ter lugar na Alameda D. Afonso Henriques, em Lisboa. Ao longo de 12 horas, o público poderá assistir aos concertos de vários artistas da música portuguesa, a saber: Pedro Abrunhosa, do António Zambujo, do Salvador Sobral, Selma Uamusse, Dillaz, BMRNG e Xana Toc Toc.

Prometida está a transmissão integral de todos os concertos na RTP Play. Também a RTP 1 vai acompanhar o festival ao longo do dia. E porque a RTP não é só imagem, a Antena 1 e a Antena 3 também vão estar a cobrir o "RTP Andamento".

Sem dúvida um evento interessante para, no mínimo, "picar o ponto" com o receptor de rádio na Antena 1 ou na Antena 3 no domingo. Serviço público é também promover a música portuguesa não só nos estúdios de televisão ou de rádio mas também da rua para os rádios dos ouvintes.

domingo, setembro 08, 2019

Antena 3 com nova frequência nos Açores (99,2 MHz Cabeço Gordo - Faial)

A Antena 3 conta agora com um reforço de cobertura radioeléctrica no Grupo Central açoriano, mercê da entrada em funcionamento de um novo emissor no Cabeço Gordo (iha do Faial). A nova frequência (99,2 MHz) serve as ilhas do Faial, do Pico, de São Jorge e a Graciosa, melhorando a recepção numa zona que era até agora apenas servida pelo emissor de Santa Bárbara (na ilha Terceira) e por um pequeno emissor para a cidade da Horta (no Faial).

Com uma rede de 12 emissores, a Antena 3 já serve em boas condições por via hertziana grande parte do arquipélago dos Açores (ainda que as condições de recepção não sejam as melhores nas ilhas de Santa Maria e Graciosa).

sexta-feira, agosto 30, 2019

ERC "chumba" SBSR nos 88,6 MHz da Rádio Jornal de Setúbal!

Se um "chumbo" incomoda, dois "chumbos" de seguida devem incomodar muito mais o engenheiro Luís Montez. A Rádio Jornal de Setúbal (88,6 MHz) "quis" associar-se ao projecto SBSR FM, pelo que solicitou autorização à ERC para a alteração do projecto generalista para temático musical.

Todavia, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social entendeu que a intenção subjacente ao pedido era a transformação da RJS num mero retransmissor da SBSR; além disso,a ERC, mantendo a linha de coerência que levou à reprovação da mudança do projecto da Rádio Azul, continua a manifestar a preocupação derivada do facto de haver um elemento da gerência da rádio que também ´
é membro da gerência das outras duas frequências atribuídas ao concelho (Rádio Azul e Rádio Amália).

A ligação das três rádios ao grupo "Música no Coração" terá tido peso significativo na decisão da ERC. Em termos práticos, a ERC disse que, no limite, o  engº Luís Montez pode controlar indirectamente o funcionamento da RJS e da Rádio Azul,  além da Rádio Amália. Ou seja, as três rádios de Setúbal. Considerando todas estas preocupações e outras, a ERC deliberou indeferir  o requerimento para a autorização da mudança do projecto da RJS.

quinta-feira, agosto 29, 2019

Rádio Águia Azul mudou de designação para "Sintonia Feirense"

A Rádio Águia Azul (92,0 MHz Santa Maria da Feira) mudou de nome: a estação passou a utilizar a designação "Sintonia Feirense" e até já emite o serviço RDS com a identificação "SINTONIA", após ter recebido aval da ERC.

quinta-feira, agosto 08, 2019

Compra da Rádio Azul (98,9 MHz Setúbal) pela "Música no Coração" revogada pela ERC!

Más notícias para o engenheiro Luís Montez: a ERC revogou a deliberação que autorizava a venda da aquisição do alvará da Rádio Azul (98,9 MHz Setúbal) à empresa "Música no Coração".
Em causa está a ligação de um dos elementos da gerência da rádio às outras duas estações locais do concelho banhado pelo rio Sado, mas também o facto de, a concretizar-se o negócio, a "Música no Coração" passar a controlar 66% das licenças de rádio atribuídas ao concelho de Setúbal, quando a lei proíbe a concentração de mais de 50% na mesma empresa (ou na mesma pessoa física).
Considerando estas irregularidades, a entidade reguladora do sector da comunicação social não poderia aceitar a alteração do domínio do operador em causa, pelo que deliberou a revogação da decisão anterior.

segunda-feira, julho 22, 2019

Antena 1: o serviço público de rádio presente quando mais se precisa da rádio

Noite de sábado, dia 20 de Julho de 2019. Os incêndios florestais atingem os concelhos de Mação, Vila de Rei e Sertã. As populações precisam de informações úteis. E o que faz a rádio? TSF? Passa Música. Rádio Renascença? Idem. Rádio Observador? Certo é que não chega à região por via hertziana, todavia passa um programa que nada tem a ver com a emergência da situação na região centro do país. A única (repito: a única) rádio nacional que, não obstante as suas limitações técnicas, desloca uma equipa para a região e interrompe a emissão regular para acompanhar em tempo real o desenrolar das situações no terreno é a Antena 1.

Enquanto as demais rádios nacionais e uma regional (TSF) se limitavam a alguns apontamentos nos noticiários, a Antena 1 esteve o tempo todo (quase até as 2 horas de domingo) a cobrir a tragédia, chegando a abrir uma linha telefónica para obter informações dos ouvintes localizados na região.

Já critiquei, em diversas ocasiões, alguns aspectos relacionados com o funcionamento da rádio pública. Contudo, há também que elogiar a RTP-rádio quando, pese todos os constrangimentos que limitam a sua capacidade de operação, faz todos os possíveis para informar, com o maior rigor que a comunicação social consegue obter neste tipo de situações, os ouvintes, procurando contribuir para a segurança das populações locais que, se ficarem provadas de electricidade e redes móveis, confiam na rádio para acompanhar a evolução dos incêndios. São iniciativas como esta que devem constituir uma marca diferenciadora do serviço público de rádio: ajudar quem  mais precisa, nos momentos de aflição em que as notícias são mais importantes do que nunca. Obrigado, Antena 1, por ser a única rádio portuguesa com cobertura nacional a estar atenta a uma calamidade, quando as demais estações não colocam no terreno um jornalista que seja a acompanhar em tempo real o desenvolvimento de uma emergência nacional!