quarta-feira, abril 01, 2020

Isolamento social leva portugueses a "sintonizar" via Internet uma rádio que emite do Pólo Norte!

Parece uma brincadeira do dia 1 de Abril mas é verdade: depois do Nuno Markl ter falado, no programa de Bruno Nogueira no Instagram chamado "Como é que o bicho mexe",  de uma estação de rádio que passa músicas antigas tocadas de discos de vinil e de goma-laca, sobretudo de jazz e de blues, eis que a "Arctic Outpost", a tal estação, que emite na Onda Média (1270 kHz) e na Internet, a partir de Longyearbyen, capital do arquipélago de Svalbard, pertencente à Noruega, ganhou mais de 40000 seguidores portugueses.

O crescimento súbido da audiência através da Internet levou a estação a esgotar a capacidade do servidor, tal foi a adesão dos portugueses a este projecto radiofónico. O responsável pela estação, Carl Lockwood, promete reforçar a capacidade dos servidores de "streaming".

Em tempos de "guerra" contra um vírus invisível, a rádio tem a magia de unir Portugal e o Pólo Norte, mesmo que seja via Internet. Não importa a língua nativa, não importa a cultura, não importa as ideias políticas, não importa as divergências desportivas: a rádio consegue unir povos em tempos de crise. Esta é, seguramente, a melhor prova da beleza da rádio.

quinta-feira, março 19, 2020

Gerry & The Pacemakers - You'll Never Walk Alone: uma música para levantar o moral numa hora tão difícil

Permitam-me que cite o texto de João Saavedra, publicado na rede social Facebook:


"Esta 6ª feira, a música de Gerry & The Pacemakers vai unir rádios de toda a Europa. São cerca de 200 rádios que ao mesmo tempo esta 6ª feira, às 8:45h CET, 7:45 em Portugal continental, vão em simultâneo tocar o tema.
A canção foi ao longo dos tempos tornada popular como um hino de força e ânimo em tempos de grande adversidade. Durante a 2ª guerra mundial, era um hino de esperança para os ingleses.
Juntas, rádios públicas e privadas, dos Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Georgia, Irlanda, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Países Baixos, Polónia, Portugal, Reino Unido, Romênia, Suíça e Turquia".

Por cá, esta iniciativa já tem a confirmação da Antena 1, Antena 3, RDP África e Rádio ZigZag.


COVID-19: Ponto de situação das rádios

Na sequência da situação de ameaça à saúde pública que estamos a viver, as rádios têm estado a trabalhar sob um regime de contingência que tem afectado o funcionamento das estações.

Entre as medidas adoptadas, a RTP transmite os noticiários da Antena 1, RDP Internacional e RDP África em simultâneo na Antena 3. No caso do Grupo Renascença, as emissões da RFM e da Mega Hits já são feitas integralmente a partir de casa dos profissionais. Grande parte da programação da Rádio Renascença é igualmente feita remotamente.

Podia falar em muitas outras rádios, mas tenho que destacar o verdadeiro papel de serviço público e responsabilidade social que a Rádio Comercial tem desempenhado neste período de excepção. É sempre difícil, mesmo para as rádios, ter de assegurar as emissões a partir das casas dos profissionais, recorrendo a uma Internet que nunca havia sido tão solicitada até ao limite da capacidade da rede como tem sido nos últimos dias. É complicado gerir uma equipa de profissionais de rádio que trabalha em vários "estúdios" improvisados nas salas ou nos quartos dos animadores, todavia, no pior momento que Portugal e a Europa alguma vez enfrentaram no último século, as rádios têm provado que conseguem informar o país acerca da evolução da pandemia mesmo quando sujeitas às restrições derivadas do teletrabalho. A todos os profissionais de todas as estações de rádio portuguesas, não somente nacionais ou regionais mas também locais, que dão o seu melhor para assegurar as emissões e o direito dos portugueses à informação, tenho a dizer: muito obrigado por tudo o que têm feito nos últimos dias!

quarta-feira, março 18, 2020

COVID-19: Festival da Eurovisão cancelado

O Festival Eurovisão da Canção 2020, evento não apenas transmitido através de estações de televisão dos países participantes mas igualmente noutros canais  de outras partes do mundo e até por diversas rádios, foi cancelado por causa do surto do Covid-19.

Notícias menos boas para a representante de Portugal, a Elisa Silva, e para a autora da canção, Marta Carvalho, mas, e como diz o velho ditado popular, em tempo de guerra não se limpam armas. Depois do Euro 2020, mais um evento de grande dimensão internacional é cancelado por causa desta terrível ameaça à saúde pública.

Presidente da República fala esta noite ao país

Para quem prefere acompanhar a actualidade informativa através da rádio, recomendo vivamente que sintonize esta noite a Antena 1. O Presidente da República prepara-se, na sequência da reunião do Conselho de Estado realizada nesta manhã, para falar ao país à noite através da RTP, intervenção que será, decerto, transmitida igualmente em directo pela Antena 1, e onde muito provavelmente irá anunciar a declaração do estado de emergência.

Mais do que nunca, os portugueses devem estar atentos às notícias e acompanhar o desenrolar da pandemia, sem alarmismo ou pânico, se possível, mas conscientes do que efectivamente se passa. Por muitos defeitos que tenha a comunicação social, as notícias continuam a ser muito mais credíveis do que as publicações nas redes sociais feitas por pessoas sem conhecimento da realidade no terreno e querendo aproveitar-se do clima de receio. Fiquemos em casa, acompanhemos as notícias e mantenhamos a calma. Sobrevivermos à pandemia depende de todos nós. Por nós, pela nossa família, pelos vizinhos, pelos amigos, sejamos responsáveis e respeitemos as indicações das autoridades de saúde.

domingo, março 15, 2020

Antena 1 suspende programa de José Candeias

Atendendo às circunstâncias extraordinárias que condicionam o nosso país, a Antena 1 decidiu suspender a participação do locutor José Candeias nas madrugadas da rádio pública. A alteração foi anunciada pelo próprio profissional na rede social Facebook. É bem provável que outros programas das várias rádios da RTP sofram igualmente alterações significativas nos próximos dias.

Horário da transmissão da missa dominical nas rádios

Portugal vive tempos de excepção, mercê do perigo do coronavírus COVID-19. Considerando a gravidade da situação, o blogue "Mundo da Rádio" não se vai limitar a falar do que as rádios fazem a nível de conteúdos ou ao nível técnico, tomando a iniciativa de prestar serviço público através da divulgação de qualquer programa de rádio que seja importante escutar neste período complicado para todos, incluindo conferências de imprensa ou declarações oficiais das autoridades de saúde, Governo ou até da Presidência da República. Considero que quem é produtor de conteúdo na Internet, como quem desenvolve o site e o blogue "Mundo da Rádio", deve contribuir proactivamente para a promoção da informação credível apresentada pelas rádios a respeito da evolução da ameaça e ajudar os ouvintes a não perderem um programa de rádio que seja particularmente importante, por prestar informações fundamentais à segurança de todos ou que seja imprescindível para muitos ouvintes, por razões religiosas ou outras.

Neste contexto, e tendo em conta a grande tradição católica em Portugal, tomei a iniciativa de compilar o horário da missa de Domingo nas rádios portuguesas. Não é uma lista exaustiva, mas espero ajudar os crentes, que não devem sair de casa sem motivo de força maior, a acompanhar, através da rádio, as celebrações religiosas.

Antena 1: 08h02
Rádio Renascença: 11h
Rádio Vagos: 10h30
Rádio Canção Nova (103,7 MHz Ourém): 11h/12h
Rádio Condestável (Sertã): 11h
Rádio Cova da Beira (100,0 + 92,5 MHz Fundão): 11h
Rádio Despertar (94,5 Estremoz): 11h
Rádio Elvas/ Rádio Campo Maior/ Rádio Nova Antena (Montemor-o-Novo): 10h

sexta-feira, março 13, 2020

Covid 19 obriga rádios a desenvolver planos de contingência

Portugal e a Europa enfrentam o que muito provavelmente será o maior desafio à sobrevivência humana das últimas décadas e que condicionará, pelo menos nas próximas semanas, as nossas vidas. A emergência do coronavírus "COVID-19" em Portugal tem levado as rádios generalistas e informativas a alargarem os espaços de informação, fornecendo aos ouvintes a actualização regular do ponto de situação da pandemia no país. Há que sublinhar o verdadeiro papel de serviço público levado a cabo não só pela Antena1 mas também pela Rádio Renascença, TSF e Rádio Observador, estações que, não entrando no sensacionalismo em busca do crescimento da audiência, têm contribuído para o esclarecimento dos portugueses a respeito da evolução da doença.

Vivemos tempos de excepção - e urge minimizar o contacto físico entre pessoas. Neste contexto, importa referir que muitos dos locutores da Rádio Comercial passaram a trabalhar a partir de casa. Entretanto, na sequência do cancelamento das missas e outras celebrações religiosas presenciais, a Rádio Renascença vai passar, a partir da próxima segunda-feira dia 16 de Março, a transmitir diariamente missa, de segunda a sábado às 12 horas, mantendo-se a Eucaristia dominical às 11 horas. É provável que, à medida da progressão da epidemia, muitos profissionais das rádios do grupo (RR, RFM e Mega Hits) passem, à semelhança do que já acontece na Comercial, a trabalhar de forma remota. A mesma alternativa deverá ser implementada noutros operadores radiofónicos.

Todo o cuidado é pouco - e os últimos desenvolvimentos na Itália e na vizinha Espanha, para nem falar da China, não são tranquilizadores. A palavra de ordem, para os profissionais das rádios mas também para quem está empregado em qualquer outra área, tem de ser: sempre que possível, trabalhem a partir de casa. Evitem ao máximo o contacto presencial com outras pessoas e respeitem as indicações das autoridades de saúde e de segurança. As notícias dos próximos dias tenderão, segundo os especialistas, a não ser animadoras, todavia sempre tive fé na humanidade. Não interessa as divergências políticas, as preferências desportivas, as opções de vida: somos todos humanos. Em 1918, Portugal sobreviveu não só à 1ª Guerra Mundial mas também à denominada Gripe Espanhola; a Europa sobreviveu a uma 2ª Guerra Mundial. Evitar a disseminação descontrolada do coronavírus depende de todos. Para quem pensa que passar mais tempo em casa vai ser um enorme aborrecimento, tenho uma sugestão: e que tal pegar no rádio portátil a pilhas encostado a um canto e "brincar" a explorar as faixas de radiodifusão? Sugiro a quem tiver um rádio com Onda Média, Onda Longa e Onda Curta, sobretudo para quem tiver crianças e jovens "presos" em casa sem ir à escola durante estes dias, comece a descobrir em família o verdadeiro "mundo da rádio", analógico e antigo, mas que funciona a custo quase zero para o ouvinte (custa apenas o preço de um rádio e de umas pilhas) e que está disponível mesmo que a Internet falhe ou até na eventualidade de surgir um "apagão" na rede eléctrica. Quiçá os mais novos fiquem deveras surpreendidos ao descobrir que, muitos anos antes dos smartphones e da Internet, as pessoas ouviam notícias e programas de rádio de outros países e de outros continentes recorrendo a um receptor de rádio.

quarta-feira, março 11, 2020

Cofina desiste da compra da Media Capital!

Desengane-se quem acreditava que a rede de emissores da M80 Rádio ou a da Cidade FM passaria a irradiar uma nova versão do "Correio da Manhã Rádio". A Cofina desistiu do negócio da compra da Media Capital. Em causa estará a falta de condições de mercado para o aumento de capital da empresa proprietária do "Correio da Manhã", derivada da instabilidade nos mercados resultante do surto do coronavírus.

Assim, tudo fica para já na mesma, no que diz respeito à estrutura accionista da dona da TVI, da Rádio Comercial, M80 Rádio, Smooth FM, Cidade FM, Vodafone FM e outros activos. Vamos ver se porventura aparece outro interessado num negócio com a PRISA...

sábado, março 07, 2020

Rádio Estádio vai fechar!

Já se desconfiava há algum tempo mas a confirmação veio nesta noite: a Rádio Estádio vai fechar. Ainda que não tenha havido, para já, nenhuma informação oficial, sabe-se que a má notícia já foi transmitida pela direcção da rádio aos funcionários.

É uma pena. Um projecto de rádio desportiva que poderia ter corrido bem não fossem as condições técnicas que por vezes deixam a desejar e a falta de recursos, que condicionava o trabalho da rádio. Nem um ano durou. Resta saber qual vai ser o futuro da rede de emissores (96,2 Barreiro e 89,0 MHz Póvoa de Varzim); estamos certos que são frequências cobiçadas por outros operadores radiofónicos que queiram servir as regiões de Lisboa e do Porto.