quinta-feira, agosto 08, 2019

Compra da Rádio Azul (98,9 MHz Setúbal) pela "Música no Coração" revogada pela ERC!

Más notícias para o engenheiro Luís Montez: a ERC revogou a deliberação que autorizava a venda da aquisição do alvará da Rádio Azul (98,9 MHz Setúbal) à empresa "Música no Coração".

Em causa está a ligação de um dos elementos da gerência da rádio às outras duas estações locais do concelho banhado pelo rio Sado, mas também o facto de, a concretizar-se o negócio, a "Música no Coração" passar a controlar 66% das licenças de rádio atribuídas ao concelho de Setúbal, quando a lei proíbe a concentração de mais de 50% na mesma empresa (ou na mesma pessoa física).

Considerando estas irregularidades, a entidade reguladora do sector da comunicação social não poderia aceitar a alteração do domínio do operador em causa, pelo que deliberou a revogação da decisão anterior.

segunda-feira, julho 22, 2019

Antena 1: o serviço público de rádio presente quando mais se precisa da rádio

Noite de sábado, dia 20 de Julho de 2019. Os incêndios florestais atingem os concelhos de Mação, Vila de Rei e Sertã. As populações precisam de informações úteis. E o que faz a rádio? TSF? Passa Música. Rádio Renascença? Idem. Rádio Observador? Certo é que não chega à região por via hertziana, todavia passa um programa que nada tem a ver com a emergência da situação na região centro do país. A única (repito: a única) rádio nacional que, não obstante as suas limitações técnicas, desloca uma equipa para a região e interrompe a emissão regular para acompanhar em tempo real o desenrolar das situações no terreno é a Antena 1.

Enquanto as demais rádios nacionais e uma regional (TSF) se limitavam a alguns apontamentos nos noticiários, a Antena 1 esteve o tempo todo (quase até as 2 horas de domingo) a cobrir a tragédia, chegando a abrir uma linha telefónica para obter informações dos ouvintes localizados na região.

Já critiquei, em diversas ocasiões, alguns aspectos relacionados com o funcionamento da rádio pública. Contudo, há também que elogiar a RTP-rádio quando, pese todos os constrangimentos que limitam a sua capacidade de operação, faz todos os possíveis para informar, com o maior rigor que a comunicação social consegue obter neste tipo de situações, os ouvintes, procurando contribuir para a segurança das populações locais que, se ficarem provadas de electricidade e redes móveis, confiam na rádio para acompanhar a evolução dos incêndios. São iniciativas como esta que devem constituir uma marca diferenciadora do serviço público de rádio: ajudar quem  mais precisa, nos momentos de aflição em que as notícias são mais importantes do que nunca. Obrigado, Antena 1, por ser a única rádio portuguesa com cobertura nacional a estar atenta a uma calamidade, quando as demais estações não colocam no terreno um jornalista que seja a acompanhar em tempo real o desenvolvimento de uma emergência nacional!

sábado, julho 13, 2019

Hóquei em patins na Antena 1 e na Rádio Estádio!

Porque o desporto não se resume ao futebol, vale a pena referir que a Antena 1 e a Rádio Estádio transmitiram ontem (dia 12 de Julho) o relato do jogo da meia-final do campeonato mundial de hóquei em patins (que decorre em Espanha), entre Portugal e Espanha.

Num país onde a palavra "desporto" é vista, no contexto da rádio, como sinónimo de futebol, é bom ver que, durante uns dias, uma modalidade com grande tradição em Portugal ganha destaque ao ponto de merecer o espaço na rádio geralmente ocupado pelo futebol. Bem que as rádios deviam arriscar mais vezes a saírem da zona de conforto do desporto-rei e a apostarem no relato de outras modalidades em que existe uma selecção nacional a representar o país em campeonatos internacionais...

Rádio Universitária do Minho celebra 30 anos, com direito a instalações novas!

Uma breve nota para referir que a RUM - Rádio Universitária do Minho (97,5 MHz Braga) celebrou, no passado dia 10 de Julho, o 30º aniversário da primeira emissão oficial.

E que melhor "prenda" "oferecida" à rádio minhota senão a mudança para melhores instalações e a abertura de um café concerto? A todos os profissionais e estudantes de comunicação social que trabalham na RUM, desejo a melhor das sortes. Que possamos voltar a falar na RUM daqui a 30 anos!

quarta-feira, junho 26, 2019

Rádio Cova da Beira: alterações nas frequências de emissão

A Rádio Cova da Beira (Fundão) procedeu à alteração das frequências dos dois emissores (emissor principal e microcobertura). Assim, o emissor principal da rádio beirã (ex-92,5 MHz) opera agora nos 100,0 MHz (antiga frequência da extinta Rádio Jornal do Fundão). 

Entretanto, a microcobertura, que operava nos 107,0 MHz, passou para os 92,5 MHz, ocupando a antiga frequência do emissor principal.

Rádio Observador arranca amanhã!

É oficial: a Rádio Observador vai arrancar as emissões regulares amanhã, dia 27 de Junho de 2019. O projecto radiofónico do jornal online "Observador" vai estar, numa primeira fase, disponível por via herziana na Grande Lisboa (98,7 MHz Seixal), estando prometida a chegada em breve à região do Porto e a outras zonas do país. A nova rádio estará igualmente disponível online, a partir do "site" do Observador.

A "Rádio Observador" promete ter uma rádio de informação que conta com nomes como a Maria João Simões (ex-RFM e ex-Rádio Comercial, além de ter trabalhado igualmente na RTP e na SIC), a Carla Jorge de Carvalho (ex-SIC Notícias), o Paulo Ferreira (ex- RTP e ex- Jornal de Negócios) e a Judite França (ex-TVI e ex- Agência Financeira).

O projecto promete! Estaremos cá para ouvir e avaliar - espero eu que com nota positiva. Falta uma rádio de informação a sério em Portugal (a TSF já teve melhores dias...). Resta-me desejar, a todos os profissionais da nova estação, a melhor das sortes para esta novo desafio! Para ouvir, a partir das 7h00 desta quinta-feira, nos 98,7 MHz ou em www.observador.pt .

segunda-feira, junho 24, 2019

Rádio Renascença testa mudança de frequência na Fóia (Serra de Monchique)?

A Rádio Renascença está há mais de uma semana a transmitir através da estação emissora na Fóia (Serra de Monchique) na frequência de 98,7 MHz em vez da frequência licenciada, nos 98,6 MHz.

Tendo em conta o período temporal alargado em que a situação se mantém (diria que é pouco provável que uma falha técnica tão grave fosse mantida durante tantos dias sem que a ANACOM interviesse), é possível que - não obstante a inexistência, para já,  de qualquer informação oficial a este respeito - a emissora católica portuguesa tenha sido autorizada pela entidade reguladora do espectro radioeléctrico a realizar, de forma experimental, a mudança de frequência .Uma possível justificação será o funcionamento do emissor da Serra de Ossa (no distrito de Évora), que irradia a Rádio Renascença nos 98,5 MHz, o que levava à interferência do sinal proveniente da serra algarvia (nos 98,6 MHz) sobre a emissão alentejana. Aguardemos por desenvolvimentos...

sexta-feira, junho 14, 2019

Rádio CAPSAO: 106,4 MHz Sobral de Monte Agraço

A Hit Rádio portuguesa (106,4 MHz Sobral de Monte Agraço) vai mudar de designação e de projecto radiofónico. Segundo uma deliberação recente da entidade reguladora (ERC), a estação inspirada na congénere marroquina vai mudar de designação para Rádio CAPSAO, nome de uma estação francesa fundada por portugueses.

O novo projecto radiofónico promete uma oferta musical diversificada, incluindo pop portuguesa e estrangeira e outros estilos, incluindo quizomba, samba, kuduro, afrohouse, electro-latino, merengue, bachata, salsa, funaná, mpb e forró, entre outros.

ERC revoga o alvará da Esposende Rádio

A ERC deliberou a revogação do alvará da Esposende Rádio (93,2 MHz Esposende, no distrito de Braga). Em causa está a penhora da licença da estação, bem como a dissolução e o encerramento da liquidação da empresa detentora do alvará, a "Jornal de Esposende – Sociedade Editora, Lda" .

E assim desaparece, infelizmente, a possibilidade de se recuperar uma rádio local do Norte do país...

terça-feira, junho 11, 2019

Rádio Observador: 98,7 MHz Seixal (!)

Ainda não é oficial, mas já está no ar: a "Rádio Observador" já efectua emissões experimentais por via hertziana, na nos 98,7 MHz Seixal (ex- Rádio Baía).

A frequência local atribuída ao concelho do Seixal já passa jingles com o que aparenta ser o slogan da nova rádio: “Rádio Observador: aconteça o que acontecer”. Não havendo, para já, mais informações a respeito da data em que arranca este novo projecto radiofónico, pertencente ao jornal digital homónimo, resta-nos aguardar por desenvolvimentos.