sexta-feira, setembro 11, 2020

Antena 1 termina com a "Tarde Desportiva" aos domingos

A Antena 1 vai descontinuar a "Tarde Desportiva", programa transmitido aos domingos há mais de 50 anos. Em causa está, entre outras razões, os horários dos jogos dos três grandes clubes portugueses (Benfica, Sporting e FCPorto), mas também a influência dos canais de televisão desportivos, que têm feito com que o horário do programa deixe de se adequar à realidade do futebol no ano de 2020.

Certo é que a rádio pública promete continuar a ter espaços desportivos, nomeadamente relatos de futebol. Passa a haver às sextas-feiras um programa de lançamento da jornada, além de um outro programa dedicado a outras modalidades, que deverá ir para o ar em Janeiro.

Terminar com a "Tarde Desportiva", a meu ver, é uma decisão adequada, quando o futebol da segunda década do século XXI já não é o futebol do século XXI e as rádios têm de saber adaptar-se a outra realidade desportiva. Se já era assim antes da pandemia, é-o, por maioria de razão, quando os estádios estão vazios e quem não tem canais desportivos em casa e não quer ou não pode sair de casa para ver televisão no restaurante ou está a viajar espera continuar a ouvir os relatos na rádio.

A lamentar mesmo é a opção de colocarem música "a metro" nas tardes de domingo da Antena 1. Podiam aproveitar o tempo para transmitir programas melhores - e para se ter um programa que vale a pena ouvir não é preciso muito: basta um microfone e talvez um convidado que traga um assunto interessante. Sejam episódios da História de Portugal, sejam curiosidades da astronomia, seja um momento melodioso de literatura, seja até música do mundo (world music), seja outro tema que se adeque ao serviço público, daria para um programa diferente que merecesse a atenção dos ouvintes nas tardes de domingo.

quinta-feira, setembro 10, 2020

Rádio Estádio: falida e cheia de dívidas

Uma reportagem recente da TVI revela o estado a que a Rádio Estádio chegou. Em poucos meses, a estação acumulou dívidas na ordem dos 2,5 milhões de euros, onde se inclui os salários em atraso dos profissionais. É este o legado que o empresário Bruno Costa Carvalho deixa aos trabalhadores e talvez a alguns fornecedores da Rádio Estádio. Bem vistas as coisas, uma rádio que funcionava de forma tão amadora que jamais deveria ter saído do papel.

sexta-feira, setembro 04, 2020

Media Capital vendida a Cristina Ferreira, Tony Carreira, Pedro Abrunhosa e outros accionistas!

Por mais insólito que possa soar, não, hoje não é dia 1 de Abril, mas não deixa de ser uma notícia surpreendente. A PRISA está a proceder à venda da totalidade da sua participação na Media Capital a vários investidores portugueses. Entre os mais de 10 novos accionistas portugueses da empresa proprietária da TVI, da Rádio Comercial, da M80 Rádio, da Cidade FM, da Smooth FM, da Vodafone FM e de outros activos, encontram-se várias figuras públicas, incluindo a apresentadora Cristina Ferreira e os artistas Tony Carreira e Pedro Abrunhosa.

Uma vez que o capital é disperso sem que nenhum accionista adquira o domínio da empresa, a operação não tem de ser aprovada pela ERC. Depois de vários avanços e recuos, onde se inclui o interesse da Cofina pela empresa, parece que é desta que a venda da Média Capital se vai concretizar.